quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Solteirões

Que tristeza, quase angústia, me dão
aqueles edifícios
de paredes laterais altas, retas, sem janelas.
Foram construídos assim,
na expectativa
de que outro(s) logo fosse(m) erguido(s) a seu lado.
Mas não, lá ficaram eles sozinhos,
com o casario baixo no entorno.
Como simples solteirões...



Porto Alegre, 1984

Nenhum comentário: