segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Ilusionismo





Ah!  como custei
a descobrir os teus truques!
Lenços, pombas, fitas,
coelhos, baralhos e cartolas...
Escondias na manga
os teus pensamentos mais secretos.
E sorrias!
Uma moedinha sob a ponta da orelha
aparecia brilhando...
As mãos viradas e reviradas: nada!
Nada?

Porto Alegre, 03/10/1984
(revisado em ago 2014)


Nenhum comentário: